22 Jun 2024 Ellipse ATUALIZADO 13:11

Publicado

30/10/2023

Atualizado

31/01/2024
Publicação

Apesar de todas as tentativas, Lula de Lourinaldo não decola e seu grupo não enxerga o horizonte

Por José Guimarães, Licenciado em Filosofia pela Faculdade Vicentina (Curitiba), especialista em Pesquisa Acadêmica e Científica na Prática Docente, pela Unibagozzi (Curitiba) e Diretor Presidente do Observatório da Várzea.

Apesar da massiva tentativa de emplacar o nome de Lula Soares como “sucessor legítimo” de Gustavo Soares (aparecendo em missas, cultos, eventos, inaugurações, entrevistas e de patrocinar o próprio Instagram para atingir público), o clima entre os aliados é de derrota antecipada. Como se tornou o único nome confiável para a família Soares, o nome de Lula pesa nas costas de seus apoiadores, que estão à procura de um nome feminino que possa aliviar o fardo. As entrevistas de Lula são frias, os vídeos são lidos e relidos sem espontaneidade e sua dificuldade de comunicação é visivelmente constrangedora para quem o acompanha.

Para completar, o grupo político liderado por George Soares disputa espaço dentro da própria gestão que, prevendo uma campanha difícil, partiu para o tudo ou nada, distribuindo cargos que ameaçam a reeleição de vários vereadores, pois precisam da estrutura da prefeitura para mostrar serviço. O clima com os novos agregados não tem sido bom, gerando atritos e “fogo amigo” constantes. Ao grupo, resta a confiança do dinheiro que parece ter para gastar na campanha que se aproxima.

Enquanto isso, a oposição se articula e apresenta três nomes que podem impactar os planos de George, Além da dupla das mulheres, Fabielle e Vanessa, Ivan Júnior reapareceu nas redes, marca presença nas comunidades e articula nos bastidores, mostrando que ainda tem força política e deseja participar do jogo. A aproximação do F4 com Ivan tem gerado dor de cabeça no grupo situacionista, que desejaria Fabielle como terceira via.

Vale uma reflexão sobre o momento. A campanha não se faz apenas com dinheiro. Essa confiança do grupo de George na estrutura da prefeitura é legítima, mas não é suficiente. Também, para contrapor, não se faz campanha apenas com carisma. É necessária uma combinação de fatores que levam o nome de um candidato ao desejo e apoio popular. No fim das contas, uma campanha bem sucedida é composta por alianças que garantam às equipes trabalhar, mas é necessário que o candidato ajude. Não é o caso de Lula de Lourinaldo.

Estamos observando…

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    POSTS RELACIONADOS