23 Jun 2024 Ellipse ATUALIZADO 04:30

Publicado

24/03/2023

Atualizado

31/01/2024
Publicação

Associação de Nova Esperança perde R$23.000,00 por vínculo do presidente com a Prefeitura

Por José Guimarães, Licenciado em Filosofia pela Faculdade Vicentina (Curitiba), especialista em Pesquisa Acadêmica e Científica na Prática Docente, pela Unibagozzi (Curitiba) e Editor Colaborador do Observatório da Várzea.

Em nota ao povo de Nova Esperança, hoje, a vereadora Karielle Medeiros explicou que, por orientação do setor jurídico da Prefeitura Municipal de Assú, não será possível aplicar o total de R$23.000,00 das emendas impositivas que ela havia destinado à Associação Comunitária de Nova Esperança (ASCONE), pois o presidente da referida associação tem cargo comissionado, lotado na Secretaria de Serviços Públicos.

Emenda impositiva é o instrumento pelo qual os vereadores podem apresentar emendas à Lei Orçamentária Anual, destinando recursos do município para determinadas obras, projetos ou instituições que, no caso da ASCONE, seria investida na reforma da sede que encontra-se em processo de construção à base de mutirões, uma vez que a instituição não possui orçamento para completar a obra.

Ao entrar em contato com a vereadora, ela nos explicou que vem conversando com Edson Tavares, presidente da ASCONE e que, em certo momento, ele lamentou o fato da associação não poder receber o montante, mas não estava disposto a renunciar ao cargo, mesmo que isso acarretasse em outras impossibilidades de convênio com o órgão público.

Para nós, fica a reflexão que o Observatório vem fazendo desde sua criação, quando questiona a relação político-partidária que alguns representantes das comunidades desenvolvem com lideranças e agremiações na intenção de favorecimento próprio ou de familiares, enquanto deveriam observar seus estatutos que, de maneira clara, defende os interesses da comunidade.

Lamentável que, em função de interesses pessoais, toda uma cadeia de associados seja prejudicada e solapada para favorecer aos interesses políticos que nem sempre estão em sintonia com os anseios da comunidade. É necessária uma melhor preparação das equipes diretivas e uma maior conscientização da população, para que armadilhas como a vista em Nova Esperança não aconteçam mais.

Estamos observando…

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    POSTS RELACIONADOS