17 Jun 2024 Ellipse ATUALIZADO 16:27

Publicado

19/06/2020

Atualizado

31/01/2024
Publicação

COMISSÃO DA CÂMARA REJEITA PROJETO DE FABIELLE BEZERRA QUE IMPEDIRIA CORTE DE ÁGUA E LUZ NA PANDEMIA

Por José Guimarães, Licenciado em Filosofia, especialista em Pesquisa Acadêmica e Científica na Prática Docente e Editor- Responsável do Observatório da Várzea.

Em sessão remota, no último dia 18 de junho, a Comissão de Constituição Justiça e Redação da Câmara Municipal do Assu, encabeçada pelos vereadores Francisco Matheus Cunha Dantas (Presidente), Paulo César de Brito (Relator) e Delkiza Alves Cavalcante (Membro), rejeitou o Projeto de Lei nº 014/2020, que tratava sobre a “suspensão de corte de água e energia elétrica durante 120 dias no âmbito do município do Assú”, de autoria da Vereadora Fabielle Bezerra.

O projeto baseava-se nas experiências aplicadas com sucesso em diversas cidades, inclusive na capital do Estado, tornando-se “garantia para as pessoas necessitadas”, especialmente neste momento de enfrentamento das mazelas sociais ocasionadas pelo coronavírus, onde as preocupações com despesas básicas, como alimentação e saúde, já são fardos demasiadamente pesados.

Porém, em sua decisão, a Comissão anteriormente citada levou em consideração o parecer do relator onde diz que as “próprias companhias já manifestaram o interesse em adotar tais medidas em outro Município do nosso Estado, inclusive seguindo determinação da ANEEL”, optando por ARQUIVAR o Projeto de Lei.

Do ponto de vista social, é lamentável que tais atos, feito em colegiado, não leve em consideração as camadas mais pobres do município que, entre outras coisas, esperam dos seus representantes maior atenção e sensibilidade com este momento tão difícil para todos. barrar um projeto deste tipo, é simplesmente esquecer aqueles sem vez e sem voz, espalhados pelos mais longínquos recantos da capital do vale.

Aos senhores vereadores, nossa esperança de que, em algum momento, a responsabilidade com a coisa pública seja mais relevante que os interesses politiqueiros que, na maioria dos casos, rondam o imaginário e agenda daqueles que deveriam ser os mais interessados pelo bem estar da população.

Estamos observando…

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    POSTS RELACIONADOS