27 Feb 2024 Ellipse ATUALIZADO 20:26

Publicado

28/11/2022

Atualizado

31/01/2024
Publicação

De funcionário fantasma até mochila encontrada: Caso de Ipanguaçu é um escândalo

Por Silvino Júnior, graduando em jornalismo (UERN), Assistente em Planejamento da Produção (SENAI) e Editor Colaborador do Observatório da Várzea.

A cidade de Ipanguaçu vai realizar novas eleições em meio a um escândalo. As provas materiais anexadas no processo que afastou o Prefeito do município, Valderedo Bertoldo, vão desde a presença de funcionários fantasmas no governo até uma mochila encontrada no quarto do gestor. Confira algumas:

Depoimento: Uma das testemunhas relatou que só descobriu sua nomeação como secretária adjunta depois que esteve no Ministério Público.

WhatsApp: O Prefeito Valderedo, em uma conversa no WhatsApp com seu motorista, recebe uma lista de eleitores e os valores a serem entregues ao grupo.

Boletos: O motorista do prefeito e outro servidor da prefeitura, pagaram parcelas de um apartamento que está em nome da filha de Valderedo, mesmo as parcelas sendo em um valor maior que seus ganhos mensais.

IPTU: Mais de 2.000 mil carnês de IPTU foram encontrados na casa de Valderedo, todos vencidos no final do mês de outubro de 2020. Nenhum foram entregues para cobrança, como forma de evitar uma repercussão eleitoral negativa.

Mochila: Em uma mochila de Valderedo, que estava em seu quarto, foram encontradas diversas anotações.

Todas as imagens foram retiradas do documento de alegações finais apresentado pelo Ministério Público Eleitoral.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    POSTS RELACIONADOS