17 Jun 2024 Ellipse ATUALIZADO 14:56

Publicado

07/09/2023

Atualizado

31/01/2024
Publicação

Desfile de 7 de Setembro 2023 na Várzea: Celebrando a História e o Futuro

Engenheiro Agrônomo pela UFERSA, Especialista em Educação Ambiental e Editor Colaborador do Observatório da Várzea.

No dia 7 de setembro de 2023, as comunidades da Várzea do Assú, celebraram com grande entusiasmo o Desfile Cívico em comemoração à Independência do Brasil. O evento este ano teve como objetivo destacar o rico percurso histórico da Independência do Brasil no contexto varzeano, particularmente em Nova Esperança, ressaltando o progresso, a identidade e o futuro das comunidades.

O desfile promovido pela Escola Municipal Monsenhor Júlio Alves Bezerra trouxe sua comissão de frente formada pelas iniciais da escola, “EMMJAB”, seguida pelo estandarte da escola e pelas bandeiras do Brasil, do Rio Grande do Norte e de Assú. O desfile foi dividido em diversas alas, cada uma abordando aspectos importantes da história e cultura da região.

Ala 1: Independência – Antes e Depois do Grito

Os alunos do 9º ano, representando a 1ª ala, trouxeram à vida momentos cruciais da Independência do Brasil. A chegada da família real foi representada por um casal, simbolizando uma transição histórica. Outros alunos personificaram o Brasil e Portugal. Havendo também a representação do grito de independência de Dom Pedro I, com a famosa frase “Independência ou morte”.

Ala 2: Nordeste – Povo Forte e Independente O 8º ano apresentou a diversidade cultural e histórica do Nordeste. Os alunos representaram cada estado nordestino, destacando eventos como a expulsão dos holandeses, a Confederação do Equador e a Guerra de Canudos, retratando figuras como Antônio Conselheiro e Euclides da Cunha. O desfile foi marcado por estudantes vestidos de branco, com lençóis sujos de tinta vermelha, simbolizando a resistência de Canudos.

Ala 3: Rio Grande do Norte – Da Luta à Independência de Culturas Mil

Os alunos do 7º ano trouxeram à vida a história do Rio Grande do Norte. Um adereço em forma de mapa do estado foi montado durante o desfile, representando as batalhas entre portugueses, franceses e holandeses que variam devido à localização privilegiada do estado. O Forte dos Reis Magos, uma ação militar histórica, foi representado por uma maquete e estudantes com placas edificadas contendo dados e nomes importantes. A cultura potiguar foi celebrada com referências a Luís da Câmara Cascudo e Antônio Francisco Teixeira de Melo, além de danças e festas populares.

Ala 4: Assú – A Natureza, o Homem, a Poesia

Os alunos do 6º ano destacaram a hidrografia, a vegetação e os grupos indígenas de Assú. A representação de Bernardo Vieira e poetas assuenses, juntamente com a exibição de poesias, enriqueceu a ala. A beleza da natureza e a importância da poesia foram celebradas com entusiasmo.

Ala 5: Nova Esperança – Progresso, Identidade e Futuro

A última ala concentrou-se na comunidade de Nova Esperança, enfatizando áreas cruciais como religiosidade, educação, arte, associações comunitárias, empreendedorismo, saúde, esporte, lazer e infraestrutura. Cada aspecto foi representado por estudantes e exposições que mostraram o antes e o depois, destacando o progresso da comunidade.

Para encerrar o desfile, ex-alunos da EMMJAB em processo de formação profissional conduziram banners e bandeiras da instituição. Eles representaram a esperança e o futuro brilhante que a educação oferece à comunidade de Nova Esperança.

O Desfile de 7 de Setembro 2023 na Várzea foi mais do que uma celebração da independência do Brasil; foi uma celebração da história, cultura, identidade e futuro do vibrante povo varzeano. As representações e exposições demonstram o orgulho da população por sua rica herança e seu compromisso com um futuro promissor.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    POSTS RELACIONADOS