18 May 2024 Ellipse ATUALIZADO 19:46

Publicado

31/08/2020

Atualizado

31/01/2024
Publicação

MAIS AMOR,MENOS FANATISMO RELIGIOSO!

Por Tállison Ferreira, Graduado em Filosofia e Editor Colaborador do Observatório da Várzea.

A religião é tão antiga quanto o homem. Ela surge da necessidade de um sujeito que se reconhecer lacunar, limitado e imperfeito: o ser humano. Desse reconhecimento, o indivíduo busca manifestar a fé no sobrenatural, vivendo-a por meio da religião ou de uma filosofia de vida. Independente de qual caminho se trilhe – Cristianismo (católico/protestante), Wicca, Candomblé, Umbanda, Espiritismo, Budismo ou Tradições Indígenas –, somos todos convocados a vivência do amor, que é sinônimo de tolerância, acima de tudo. Se não praticarmos o amor, vã será a nossa fé e em perigo estará a nossa salvação, porque religião não salva. O que salva é o amor com que amamos a Deus e ao próximo. Batam os tambores. Toquem os maracás. Ascendam os incensos. Cantem aleluias, celebrem missas e realizem cultos, mas não neguem o seu semelhante e nem usem o nome de Deus em vão para justificar determinadas hipocrisias. MAIS AMOR, e MENOS FANATISMO RELIGIOSO, porque esse sim, pode colocá-lo no “inferno”, se é que inferno existe.

Estamos Observando…

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    POSTS RELACIONADOS