17 Jun 2024 Ellipse ATUALIZADO 13:07

Publicado

18/10/2022

Atualizado

31/01/2024
Publicação

Não se pode subestimar força política de Ivan Júnior

Por Silvino Júnior, graduando em jornalismo (UERN), Assistente de Planejamento da Produção (SENAI) e Editor Colaborador do Observatório da Várzea.

Tem que ser muito inocente para deduzir que Ivan Júnior está liquidado politicamente. Apesar do histórico de insucessos recentes, o ex-prefeito segue imbatível em alguns aspectos. Primeiro, é a única liderança de oposição consistente, isso impossibilita qualquer chance de um outro nome de 3ª via ter espaço efetivo em uma disputa eleitoral local. Segundo, foi o candidato a prefeito recordista de votos, foram pouco mais de 22 mil em 2012 quando conquistou a reeleição. E terceiro, tanto Patrício Júnior quanto Dra Vanessa, mesmo não sendo exitosos nos pleitos que disputaram, ultrapassaram a barreira dos 15 mil votos, fato que comprova que ao serem apadrinhados por Ivan, ambos se beneficiaram com sua capacidade de transferência de votos.

Isso permite dizer que metade da população assuense se reconhece em Ivan e apoia as ideias defendidas por ele. Já a outra metade da população, simpatiza e se reconhece nos ideais do clã Soares. Ao conseguir polarizar no cenário local, Ivan consegue frear a possibilidade de George e Gustavo ganharem mais terreno em Assú, mesmo com os irmãos entregando bons resultados na cidade e contando com uma poderosa máquina administrativa em mãos. A questão central é que Ivan, seja pelo que fez ou pelo que disse, está na memória afetiva de uma parte das pessoas e é muito difícil combater uma imagem positiva que está gravada na consciência de cada um.

Ivan Júnior se sustenta em algo que no marketing político chamamos de recall, a lembrança existente no eleitor. Ele ou quem ele indica diretamente, consegue se projetar na disputa e se inserir no contexto eleitoral, transformando a candidatura competitiva. Sua força e viabilidade eleitoral precisa ser monitorada e não subestimada.

Estamos observando…

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    POSTS RELACIONADOS