21 May 2024 Ellipse ATUALIZADO 03:27

Publicado

12/02/2021

Atualizado

31/01/2024
Publicação

O POTENCIAL TURÍSTICO NO VALE DO AÇU X A FALTA DE POLÍTICA PÚBLICA PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO

Por Flávio Felipe graduando em educação do campo, pela UFERSA, secretário de Planejamento e gestão de Porto do Mangue, coordenador do Fórum caminhos das águas doces, turismo e cultura do Vale do Açu e editor-correspondente do Observatório da Várzea em Porto do mangue

O Vale do Açu, microrregião do Oeste Potiguar, é composto pelos municípios de São Rafael, Paraú, Itajá, Assu, Ipanguaçu, Afonso Bezerra, Carnaubais, Alto do Rodrigues, Pendências e Porto do Mangue.

Os dez municípios que formam a microrregião têm muitos atrativos turísticos criados pela rica mãe natureza, na sua maioria absoluta, e algumas intervenções governamentais, porém sem ter foco para a atividade turística como, por exemplo, a barragem Armando Ribeiro Gonçalves.

A cidade de Assu, com status de capital do Vale, está entre as que tem maiores atrativos. Com um grande potencial turístico de vivência religiosa – Assu é o único lugar em que você pode conversar com parentes da beata Irmã Lindalva –, temos a maior área de Baobás fora da África e referência na cultura. Os municípios de Itajá, Ipanguaçu, Assu, São Rafael e Afonso Bezerra possuem entre seus atrativos barragens, açudes, lagoas, sítios arqueológicos, serras etc. Alto do Rodrigues, Pendências, Carnaubais e Porto do Mangue têm, entre os atrativos, museu, turismo de aventura, turismo de vivência, gastronomia, praias, passeios de barco, entre outros.

A falta de infraestrutura, estradas e sinalização, por exemplo, é comum em todos os municípios, fator este que impede o avanço do fluxo turístico na região. Na grande maioria os/as que ocupam cargos de secretário na área não tem perfil mínimo para exercer tais cargos. Também é fato a ausência de equipe técnica. A falta de capacitação na área do turismo mostra que a ação está longe de fazer parte de Política Governamental, salvo raríssimas capacitações de poucas horas.

O Fórum Caminhos das Águas Doces, Turismo e Cultura no Vale do Açu é uma articulação que nasceu em 2017 com a participação dos municípios de Macau, Ipanguaçu, Carnaubais, Itajá, São Rafael e Porto do Mangue. A dinâmica adotada pelo fórum é de se reunir em municípios membros. Em 2019, o fórum realizou o primeiro encontro de governança regional no campus da UERN/Assu. Reunimos secretários, prefeitos, deputados, empresários e produtores culturais. O saldo real foi uma emenda da deputada federal PT/RN Natalia Bonavides para custeio do curso técnico de guia nacional de turismo.

O protagonismo em construção enfrenta grandes desafios: aglutinar gestores público/privado e comunidades na construção de relações no mundo dos negócios da indústria do turismo na Pátria Varzeana. Com os diversos atrativos que esta terra oferece, podem e devem serem trabalhados com geradores de renda dinamizando, assim, a economia local/regional de forma sustentável.

Estamos Observando!

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    POSTS RELACIONADOS