22 Feb 2024 Ellipse ATUALIZADO 02:00

Publicado

31/10/2023

Atualizado

31/01/2024
Publicação

Oposição de Assú defende união, mas chapa segue indefinida

Faltando 340 dias para a eleição, a oposição de Assú vive uma incerteza inédita. O martelo ainda não foi batido sobre o nome que vai disputar o pleito de 2024 contra o governismo.

No mesmo período, em outubro de 2007, Fátima Moraes já era dada como pré-candidata pela oposição, o que se confirmou na eleição de 2008 quando enfrentou Ivan Júnior. Em outubro de 2011, George Soares também era considerado como pré-candidato na oposição, fato confirmado na eleição de 2012. Em outubro de 2015, Dr. Gustavo também teve o nome ventilado pela mídia local como pré-candidato, o que se confirmou em 2016 quando venceu Patrício Júnior. Já em outubro de 2019, Ivan Júnior era tido pelo seu grupo como o pré-candidato da oposição, o que prevaleceu na eleição de 2020 onde concorreu e perdeu por uma diferença de cinco votos.

Em Outubro de 2023, com o relógio marcando que restam 49 semanas para o grande dia da votação, a oposição de Assú chega sem esse histórico de definição. Na mesa das especulações, a chapa deverá ser decidida entre Ivan Júnior, sua esposa Vanessa Lopes e a atual vice-prefeita, Fabielle Bezerra. O prego não foi batido e a ponta também não foi virada. Não existe nenhuma confirmação sobre quem será a cabeça da chapa, quem fica como vice e quem fica de fora. Apesar disso, a oposição diz que não há divisão e que todos estão unidos.

Ivan passou a investir nas redes e a contar com o suporte de uma agência de marketing. Em abril, quando questionado por um veículo se era pré-candidato, respondeu: “Posso ser [candidato]? Posso. Posso não ser também? Posso não ser, depende do cenário. Eu tenho que trazer aliados”, disse o ex-prefeito.

Estamos observando…

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    POSTS RELACIONADOS