04 Mar 2024 Ellipse ATUALIZADO 10:00

Publicado

18/11/2023

Atualizado

31/01/2024
Religioso

Papa Francisco acolhe renúncia de Dom Mariano e nomeia Dom Francisco Sales para diocese de Mossoró

Por Tállison Ferreira, poeta, escritor e filósofo. Graduado em Filosofia (FAHS), Especialista em História e Cultura Afro-brasileira e Indígena (UNINTER), Mestre em Educação (UFRN) e Editor Colaborador do Observatório da Várzea.

DOM FRANCISCO SALES: SÍNTESE BIOGRÁFICA

Dom Francisco de Sales Alencar Batista (1968) é natural de Araripina (PE). Fez a Profissão Religiosa na Ordem dos Frades Carmelitas em janeiro de 1988, onde dedicou-se aos estudos de Filosofia e Teologia, licenciando-se em Teologia Espiritual no Pontifício Instituto de Espiritualidade Teresianum de Roma. Foi ordenado sacerdote em 29 novembro de 1995 e nomeado bispo pelo Papa Francisco, em 2016. Atualmente, estava exercendo o seu ministério episcopal em Cajazeiras (PB).

PERFIL

Lema: SICUT QUI MINISTRAT; Como aquele que serve.

D. Francisco é o bispo da Palavra, da Espiritualidade e da Missão. É um epíscopo engajado com a sua realidade, em vista de transformá-la, sobretudo, no que tange à formação seminarística e clerical e à pastoral, bem como às questões socioambientais. Ademais, é considerado como um bispo que interfere.

ESTIMATIVA

Estima-se que a nomeação de D. Francisco trará maior integração dos bispos que compõem a Província Eclesiástica do RN, visto que eles caminham em maior sintonia com a linha de trabalho do Papa Francisco. Não que isso não viesse acontecendo, mas o cenário atual é outro e vem exigindo das eminências, mais veementemente, formar e orientar o clero para a vivência do sacerdócio como vocação e serviço e não como profissão.

CARACTERÍSTICAS DOS BISPOS ELEITOS PELO PAPA FRANCISCO

O Papa vem nomeando bispos que o ajudam na missão. Por isso, tem insistido na nomeação de epíscopos mais firmes na sua atuação episcopal e de fora do ambiente eclesiástico ao qual foi designado, para que, mais livremente, possam desenvolver a missão sem amarras.

A QUEBRA DA “DINASTIA” DA PROVÍNCIA ECLESIÁSTICA DO RN

A primeira quebra ocorreu com a nomeação de D. Antônio Cruz para Caicó (RN) em 2014. A segunda, com D. João Cardoso para Natal em 2023. E agora, ocorre em Mossoró, com D. Francisco Sales.

O QUE ISSO SIGNIFICA?

Quebrar a “dinastia” significa trazer bispo de fora do terreno diocesano para que se dê à Diocese um novo rosto, configurado ao de Cristo, e em plena sintonia com o Papa Francisco.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    POSTS RELACIONADOS