27 Feb 2024 Ellipse ATUALIZADO 15:05
Política

Parabéns, não fez mais que a obrigação!

Psicóloga (Clínica, Educacional/Escolar e Organizacional) Pós-graduanda em Neuropsicopedagogia Consultora Credenciada ao SEBRAE/RN Palestrante

Publicado

09/02/2024

R$12.452,87. Esse é o salário bruto de um vereador na cidade de Assú. Para exercer o cargo não há muitas exigências. Dentre as poucas que existem, há a lei da ficha limpa, pela qual o candidato não pode ter sido condenado perante a lei; precisa ser eleito pelo povo, dentro do quantitativo de votos de sua legenda; não ser analfabeto e, por último, também não se exige formação equivalente à área do cargo que ocupará. 

Enquanto isso, um profissional formado, que leva pelo menos 4 anos para receber um diploma, enfrenta uma prova difícil, com conteúdos que muitas vezes nem são relevantes para sua área de atuação, para ocupar um cargo com um salário baixíssimo. A exemplo disso, no último processo seletivo para atuar na assistência social, um psicólogo precisaria trabalhar 30h/semanais, para receber o valor de 1800 reais. Para além disso, enfrenta-se uma burocracia gigantesca para assumir o cargo, além de todas as questões de demora para tomar posse do cargo ao qual foi aprovado, principalmente quando se trata de concurso. 

Poderíamos expor mais exemplos, mas com a descrição acima já deixamos claras a incoerência e a discrepância no processo para a ocupação de cargos que são igualmente relevantes, cada um com sua especificidade. 

Ao vereador, são dadas glórias e honrarias pelo mínimo feito, quando não estão fazendo mais que suas obrigações por um salário tão alto quanto o que recebem, que hoje se assemelha ao salário de profissionais da medicina. Aos profissionais, cobranças, locais de trabalho insalubres e salários defasados. Valorização? Nunca se viu! 

E quando a cobrança aos caríssimos vereadores bate à porta, estes se portam como vítimas, mostrando o trabalho já feito, a emenda para o calçamento, a foto da bola entregue às crianças, como se isso fosse um favor à sociedade. 

Em 2024 precisamos mais uma vez escolher quem nos representará e se você acredita que os salários já são altos, para 2025 já temos aumento garantido. Enquanto isso, as filas para acesso à saúde continuam, problemas na educação também, não há projetos relevantes para os jovens e nenhuma perspectiva de mudança. 

E você aí discutindo com parentes, escolhendo um lado. Lado A ou lado B? E o nosso lado? Quem escolhe? Quem defende? 

Quer aplausos? 

Parabéns, não fez mais que a obrigação! 

Estamos observando…

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    POSTS RELACIONADOS