22 Feb 2024 Ellipse ATUALIZADO 01:28

Publicado

30/11/2022

Atualizado

31/01/2024
Publicação

Paulinho do Acredito falha ao provocar crise de identidade partidária

Por Silvino Júnior, graduando em jornalismo (UERN), Assistente em Planejamento da Produção (SENAI) e Editor Colaborador do Observatório da Várzea.

Em apenas dois anos, Paulinho do Acredito já passou por três partidos. Em janeiro de 2020, ele se filiou ao Cidadania. Não durou muito, foi para o PSB onde disputou uma vaga na câmara municipal. Em abril deste ano, se filiou ao União Brasil e tentou conquistar um espaço na Assembleia Legislativa, sem êxito. Agora, 7 meses depois dessa última inscrição em uma legenda, o jovem anunciou sua desfiliação ao partido do ex-prefeito de Assú, Ivan Júnior.

Sem partido no momento, Paulinho vai precisar reposicionar sua imagem em meio a essa crise de identidade partidária que vive. Ao trocar de sigla em um espaço tão curto, ele deixa a entender que quer se lançar em uma disputa como candidato de si mesmo. Esse hábito recorrente de alugar um partido por tempo e propósito determinado, pode confundir o eleitor e construir uma impressão negativa dele mesmo, soando como um representante que não tem alinhamento nenhum com o programa e o estatuto da legenda.

Questionado sobre uma possível filiação ao PT, Paulinho respondeu ao blog Rabiscos do Samuel que a informação era mera especulação. De toda forma, seja abrigado no PT ou em outra agremiação, ele caminha para embarcar em seu 4º partido.

Paulinho é um nome necessário para o quadro político de Assú, demonstra ser bem-intencionado e com ideais representativos importantes. Mas precisa construir uma história dentro de um partido. Precisa calibrar o discurso e ir além da sua bolha. E precisa ser mais tático e menos diplomático. A política é um jogo que não perdoa.

Estamos observando…

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    POSTS RELACIONADOS