27 Feb 2024 Ellipse ATUALIZADO 19:21

Publicado

02/07/2023

Atualizado

31/01/2024
Publicação

Pendências: “15 em ponto”, trio nas ruas e avenidas esburacadas

Por Izabely Rodrigues, licenciada em Química pela UFRN, professora da rede privada e Editora Colaboradora do Observatório da Várzea

Pelo segundo ano consecutivo a atual gestão municipal de Pendências realizará o bloco junino “15 em ponto”. hoje dia 02 de julho, encerrando os festejos do nosso Padroeiro, o Glorioso São João Batista. Neste ano contará com a participação da banda Grafith e o artista André Luvi que animarão o bloco pelas ruas da cidade em dois trios, os trios absolutos. A banda Forró dos 3 continuará a festa após o arrastão pelas principais avenidas, na arena de festas “Pendências Tradição Junina”.

Diante das festividades juninas em nossa Flor do Vale, nos obriga a refletir e questionar quais as prioridades dessa gestão. As festividades possuem fundamental importância, principalmente para o comércio e a cultura local, mas será que é de fato do que o nosso povo precisa? Nos últimos dias, vídeos circularam nas redes sociais em razão da falta de infraestrutura e pavimentação das ruas de nossa cidade, no qual, moradores realizaram operações de tapa buraco com barro, jumento e uma carroça.

As avenidas nas quais os trios realizarão os trajetos possuem pontos onde inviabiliza a passagem do bloco junino. Acreditem, caros leitores, de frente ao Palácio Francisco Alves de Queiroz, isto é, a Prefeitura Municipal de Pendências é o ponto da avenida em que os buracos estão maiores, obrigando então a gestão realizar um “tapa buraco” com meio saco de cimento e uma carrada de areia, isso mesmo, cimento por cima de asfalto, para que assim, o trajeto no qual ocorrerá o bloco junino, no qual carrega o número do partido político da atual gestão, o MDB.

Tudo está pronto, as bandeirinhas enfeitam pontos da cidade, a animação toma de conta e o nosso povo se prepara para o grande arrastão, as multidões preencherão as ruas, mas quando tudo isso passar, nada ficará. Apenas as ruas ainda esburacadas, a falta de merenda escolar e remédio na farmácia básica, as dívidas aos fornecedores, transportes escolares irregulares e insuficientes para os estudantes, frotas de carros da saúde insuficientes para a demanda, e as pilhas de exames médicos engavetados na Secretaria de Saúde.

A menos de 1km de onde sairá o “15 em ponto”, localiza o Bairro Nossa Senhora de Lourdes, o qual há anos os moradores clamam pela pavimentação das ruas que já não existem mais, de forma tão severa que não há mais como transitar veículos em algumas ruas. Entretanto, as reais necessidades de nosso povo não são atendidas, pois as prioridades da atual gestão não condiz com a realidade de nosso povo, enquanto alguns padecem de fome em bairros periféricos de nossa cidade, famílias enfrentam situações difíceis de vulnerabilidade social,parte da classe política juntamente com a gestão municipal estará há algumas horas, desfilando e distribuindo falsa simpatia em cima do trio elétrico.

Dos falsos sorrisos, promessas e tapinhas nas costas, o nosso povo está cheio. Há a necessidade de se analisar as reais necessidades de um povo que é forte e trabalhador, mas tem a sua esperança de um amanhã melhor e digno roubada. Aos poucos, a incredibilidade no amanhã vai tomando conta, não se há mais esperança e confiança no amanhã, pois os que tomaram os destinos de nosso povo em suas mãos, administram como se fosse um carrinho de picolé e estão vendendo 3 por R$ 1,00.

Há quem diga que o amanhã será ainda pior, mas existem vestígios de que ele virá repleto de esperança e de mudanças. Ainda que muitos queiram convencer ao nosso povo que não, mas o amanhã virá. Não com um trio elétrico tapando buracos nos 45 minutos do segundo tempo. O destino de mais de 15 mil pessoas está nas mãos de pessoas que acreditam que a fome, a sede, o escuro e a ausência de esperança podem esperar por mais alguns anos, mas o “”15 em ponto” não. Se tem uma coisa que gestão municipal não possui é compromisso, responsabilidade e pontualidade com as demandas da nossa terra.

Parafraseando Paulo Freire, é preciso esperançar, mas não a esperança de esperar, mas a de ir em busca, de lutar pelo que é nosso de direito. Que a esperança do amanhã invada o coração de nosso povo, que nos últimos anos tanto é judiado, mas que acima de tudo, ainda haja força para lutar para que esse amanhã chegue. Ele chegará, ainda que muitos não queiram e lutem contra…

Estamos Observando.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    POSTS RELACIONADOS