05 Mar 2024 Ellipse ATUALIZADO 07:55

Publicado

31/12/2022

Atualizado

31/01/2024
Publicação

Politikos ou idiótes? Refletindo sobre como deve agir um governante

Por Tállison Ferreira, poeta, escritor e filósofo. Graduado em Filosofia (FAHS), Especialista em História e Cultura Afro-brasileira e Indígena (UNINTER), Mestre em Educação (UFRN) e Editor Colaborador do Observatório da Várzea.

ENTENDENDO ALGUNS TERMOS À LUZ DA FILOSOFIA…

A política, nos moldes da filosofia clássica e do pensamento aristotélico, corresponde a arte de administrar a cidade (pólis) em vista do bem comum (SILVA, 2020). Aristóteles, na sua Obra Ética a Nicômaco (2007), insiste que o governante deve ser um homem virtuoso, e na condição de político deve sempre lutar pelos interesses da coletividade.

A virtude na perspectiva aristotélica está correlacionada a prática da boa ação, ou seja, todas as ações de um governante não podem trazer prejuízos à cidade (à população, ao coletivo). Nisso consiste a ética aristotélica que se volta para a felicidade (Eudaimonia), para o bem-estar de todos (ARISTÓTELES, 2007).

O termo POLITIKOS (político), do grego, está associado ao sentido de pertencimento a pólis (a cidade). O politikos é aquele que assume a sua responsabilidade perante a cidade a que pertence e age movido pelos interesses da coletividade.

Contrapondo-se a politikos, encontramos outro termo grego: IDIÓTES. O idiótes, diferente do politikos, corresponde ao homem que busca garantir o próprio bem-estar, sem nenhum compromisso com o bem coletivo.

Esses conceitos continuam a reverberarem, plenos de sentido. Nos tempos atuais, nos ajudam a refletir sobre como deve agir um governante, um cidadão.

SOBRE O PERFIL DO SEU GOVERNANTE…

Analisando o perfil do teu gestor(gestora) municipal, com qual desses personagens ele(ela) mais se configura, com o politikos ou com o idiótes? Tire suas conclusões.

EM SÍNTESE…

Quem governa uma cidade, não governa para si, mas para o povo (SILVA, 2020). É preciso muita inteligência emocional, virtude e ética, para saber separar os interesses pessoais dos interesses da coletividade.

Estamos observando…

INSPIRAÇÕES TEÓRICAS

ARISTÓTELES. Ética a Nicômaco. Tradução: Pietro Nassetti. Martin Claret. São Paulo/SP, 2007.

SILVA, Tállison Ferreira da. Diálogo com o Mestre: Educação, Política, Religião e outros aprendizados. 8 Editora. Natal/RN, 2020.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    POSTS RELACIONADOS