21 May 2024 Ellipse ATUALIZADO 01:22

Publicado

24/04/2024
Religioso

Província Eclesiástica do RN em processo de renovação geral

A primeira nomeação veio para a Arquidiocese de Natal/RN – D. João Santos Cardoso. Em seguida foi feita a nomeação para a Diocese de Mossoró/RN – D. Francisco Sales. As nomeações foram anunciadas no ano de 2023. Até então, aguardava-se também a terceira nomeação; desta vez, para a Diocese de Caicó/RN, que de certo modo não demoraria muito a acontecer.

Hoje, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, CNBB, anunciou a saída de D. Antônio, da Diocese de Caicó, para a Diocese de Petrolina (PE). Desse modo, a Diocese caçula da Província Eclesiástica do RN ficará no aguardo do seu novo pastor.

O que isso significa?

Significa uma preocupação da Igreja do Brasil para com a necessidade de renovação da Província Eclesiástica do RN, começando pelas quebras das dinastias, pelos bispos escolhidos, obedecendo o critério do perfil que se afina com a fisionomia do pontificado de Francisco, objetivando um ministério episcopal mais firme em relação a posturas eclesiásticas e efetivação pastoral. Indubitavelmente, essa reconfiguração de pastoreio é um desafio para os bispos e padres devido a resistência a ruptura de certos paradigmas.

Qual é a faca de dois gumes?

Trata-se do sucesso ou do fracasso imediato dos três bispos.
Cada bispo em sua diocese tem inúmeras possibilidades para o sucesso. Por ser um terreno desconhecido (novo), podem trabalhar mais autonomamente e sem interferências ou manipulações internas e externas.
Mas podem fracassar se não fizerem escolhas acertadas, o que exige muita observação, escutas (incluindo os leigos) e nomeações de novos padres para as funções que compreendem um governo episcopal. Insistir com os mesmos nomes, pode ser um tiro no pé, já que muitos carregam seus vícios. Se isso ocorrer, o bispo pode perder sua liderança ou rapidamente agir mais firme para reverter situações que, possivelmente, venham comprometer o seu trabalho de evangelização e renovação diocesana.

Quem assumirá Caicó?

Há uma tendência de bispos Norte-Rio-Grandenses serem cotados, por exemplo: D. Edilson Nobre, D. Magnus Henrique… Mas isso não é regra, inclusive se espera um bispo mais firme que D. Antônio e que some força, mais ainda, com os bispos de Natal e Mossoró, no processo de renovação eclesiástica.

Estamos observando…

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    POSTS RELACIONADOS