27 Feb 2024 Ellipse ATUALIZADO 20:44

Publicado

07/10/2023

Atualizado

31/01/2024
Publicação

Quem deverá ser o(a) candidato(a) a Vice-Prefeito(a) na chapa de Lula Soares?

Por Igor Apolônio: Engenheiro Agrônomo pela UFERSA, Especialista em Educação Ambiental e Editor Colaborador do Observatório da Várzea.

Em contagem regressiva para as eleições municipais, as movimentações e especulações sobre as candidaturas que disputarão a prefeitura municipal de Assú aumentam.

Como candidato da situação, provavelmente teremos o atual secretário de Assistência Social, Trabalho, Cidadania e Habitação da atual gestão e primo do prefeito, Luís Eduardo Pimentel Soares (Lula). Outra candidatura provável é a da atual vice-prefeita, Fabielle Bezerra, que poderá ser a líder da oposição e deverá ter como companheira de chapa, a ex primeira dama do município, Vanessa Lopes. O que não se sabe ainda é quem deverá ser o(a) candidato(a) a vice de Lula.

A escolha de um(a) vice-prefeito(a) forte e atuante desempenha um papel crucial na formação da chapa. Essa decisão não deve ser subestimada, pois o(a) vice-prefeito(a) não apenas assume o cargo em caso de necessidade, mas também desempenha um papel estratégico na administração local.

Um(a) vice-prefeito(a) atuante pode liderar iniciativas e projetos específicos garantindo uma gestão mais eficiente. Outro ponto crucial é a continuidade da administração. Se o(a) prefeito(a) precisar se ausentar por qualquer motivo, o(a) vice-prefeito(a) assume o cargo, mantendo a estabilidade e a continuidade das políticas públicas. Além disso, o(a) vice-prefeito(a) pode fortalecer a conexão entre o governo municipal e a comunidade local. Ele(a) pode representar as preocupações e necessidades dos cidadãos, agindo como um elo importante na comunicação entre o governo e a população.

Na política local, sabemos também que a escolha do(a) vice-prefeito(a) é uma estratégia de captação de votos e de investimento na campanha.

Acredita-se que o grupo deva optar por uma mulher, já que até o momento a chapa que deverá ser a principal concorrente será totalmente feminina. Importante ressaltar que o município não tem uma mulher à frente do poder executivo desde 1968, quando encerrou-se o mandato de Maroquinha, que até aqui foi a única mulher prefeita na cidade.

O grupo que deverá tomar a decisão também precisa ter um olhar atento para a Várzea, onde precisará abrir vantagem na corrida eleitoral e se sobressair da concorrente que faz visitas constantes as comunidades e estreita os laços para manter seu espaço.

Vale ressaltar que, apesar dos vários nomes dispostos a enfrentarem a candidatura ao lado de Lula, o histórico recente do cargo de vice-prefeito(a) em Assú ao lado dos Soares sempre enfrentou problemas durante a gestão. Uma vez que não parece ser do interesse da família que a sucessão do cargo principal passe a ser do(a) vice. O que não deve ser um problema para quem pretende conquistar espaço político, como aconteceu com Fabielle em 2020.

Esperamos que o nome escolhido seja de alguém com responsabilidade e ética, que conheça a realidade da população e tenha interesses coletivos que sobressaiam a ambição do poder.

Estamos observando…

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    POSTS RELACIONADOS