05 Mar 2024 Ellipse ATUALIZADO 07:31

Publicado

25/06/2021

Atualizado

31/01/2024
Publicação

SECRETÁRIO ADJUNTO DA PREFEITURA DE ASSÚ PROTAGONIZA CENA BIZARRA AO LADO DE BOLSONARO

Por José Guimarães, Licenciado em Filosofia pela Faculdade Vicentina (Curitiba), especialista em Pesquisa Acadêmica e Científica na Prática Docente, pela Faculdade Bagozzi (Curitiba) e Editor Chefe do Observatório da Várzea.

No dia de ontem, quando o presidente da República cumpria agenda no Rio Grande do Norte, repetindo cenas lamentáveis de descumprimento de medidas restritivas de combate à pandemia, milhares de pessoas o acompanharam em cidades e horários diferentes.

Ao final do dia, a cidade de Assu ficou perplexa com uma cena que circula em todas as redes sociais, mostrando o secretário adjunto da Secretaria Municipal de Serviços públicos, aos berros, “mesmo sendo casado”, declarando-se a Bolsonaro.

Tietagem com políticos, especialmente um presidente da República, sempre foi algo considerado normal na ordem política. Porém, o que chamou a atenção no vídeo é o fato do secretário adjunto, apesear se fazer campanha na cidade para se fazer cumprir os decretos da pandemia, estar numa aglomeração, sem máscara, escancarando e contradizendo tudo aquilo que a prefeitura tem feito para conter o avanço da pandemis.

É de uma bizarrice sem tamanho nem precedência. É de um mal gosto que somente alguém fora da razão e sem reconhecer a importância do cargo que ocupa poderia fazer. No entanto, o fez e, como não bastasse, depois da publicação do seu vídeo em nossos perfis das redes sociais, fez outro vídeo contendo ironias destinadas ao observatório da Várzea e a mim, responsável direto pelo grupo.

Se a mim coubesse um conselho, mais como cidadão do que Editor Chefe do Observatório da Várzea, diria ao prefeito Gustavo Soares para, ao menos, formalizar uma retratação pública que seja coerente com as várias notas de pesar que o prefeito vem soltando a cada falecimento de covid na cidade, que não são poucos. É bonito se manifestar pela dor dos que perderam seus familiares, mas é inspirador ver um gestor demosntrar coerência quando um de seus subordinados protagoniza situações que escancaram a dissonância com o objetivo da função.

Estamos observando…

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    POSTS RELACIONADOS