03 Mar 2024 Ellipse ATUALIZADO 13:28

Publicado

28/01/2021

Atualizado

31/01/2024
Publicação

VÁRZEA NA MIRA DA SECRETARIA ADJUNTA DE CULTURA

Por Gicardson Lima, Graduado em Letras, Inglês e Português pela UERN, Editor Colaborador do Observatório da Várzea.

Na noite de 26 de janeiro de 2021 ocorreu a abertura do “Cine Poesia”, o qual foi transmitido pelo perfil do Instagram da Casa de Cultura Popular Sobrado da Baronesa. Programação que nos anos anteriores acontecia nas instalações do Cine Teatro Pedro Amorim, desta vez, por motivos de cuidado devido à pandemia está sendo realizada de modo remoto. O evento virtual que terá sua duração de 26 a 28 do corrente mês sempre às 19h, contou com a participação de diversas personalidades da terrinha, como Alexandre “Jukinha” Varela, um dos idealizadores do projeto, o diretor do Cine Teatro, Walber Fersan, bem como, a participação da Secretária de Educação e Cultura, Claúdia Cezário Dantas de Medeiros.

Sob o comando do Secretário adjunto de Cultura, Paulo Sérgio de Sá Leitão, o Cine Poesia abriu seus trabalhos com uma roda de conversa sobre a importância do cinema, poesia e arte em geral. Assim, a participação dos já anteriormente citados, os quais traziam em suas falas a importância das atividades artísticas para a formação sócioeducacional do jovem. Dentre os discursos, podemos destacar a participação da secretária Claudinha, que responsável por abrir a sequência de convidados, expôs um pouco de sua vivencia como professora e como utiliza elementos artísticos como processo de aprendizagem em suas aulas, e como espera que o setor cultural da gestão funcione dentro do munícipio.

Tão logo, durante a sua participação, Claudinha ressaltou a importância das ações da Secretaria adjunta de Cultura, e que elas alcancem a todos os lugares, inclusive a Zona Rural de Assú. Na oportunidade Claudinha e Paulinho citaram algumas pretensões de como levar a arte às áreas mais afastadas do setor urbano da cidade, dentre eles o cinema nas comunidades. Sobretudo, a secretária traz em suas falas uma preocupação com a Zona Rural, e consequentemente a Várzea, e deixa bem claro que as regiões periféricas do munícipio estão dentro do agendamento de atividades relacionadas às ações artístico-culturais de responsabilidade da atual gestão.

Estamos Observando!

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    POSTS RELACIONADOS