23 Jun 2024 Ellipse ATUALIZADO 04:11

Publicado

23/03/2022

Atualizado

31/01/2024
Publicação

AMBIENTALISTA DENUNCIA DESCASO DO PODER PÚBLICO COM A LAGOA DO PIATÓ

Por: Pedro Henrique Farias

A Lagoa do Piató é um importante afluente abastecido pelo Rio Piranhas-Açu – a maior bacia fluvial que atravessa o estado do Rio Grande do Norte, sendo ainda fonte de subsistência da população ribeirinha e tradicional que vive em seu entorno, por meio da pesca artesanal, da agricultura de subsistência, da produção de redes de pescar pelas mulheres, além de ter sido um importante propulsor do turismo local.

Segue texto na íntegra, de lavra de Aldo Cardoso de Lima, ambientalista e Presidente do Grupo Lagoa Viva, militante da causa ambiental há mais de 50 anos, e que também atua como ArtEducador, articulador cultural e Presidente do Grupo Celebra-se Poesia.

“A cidade do Assú foi pioneira no Vale do Assú com relação ao Meio Ambiente, desde à década de 70 quando nós, do Grupo de Jovens do antigo Buraco D’água, hoje Vertentes, em reunião na Capela de Nossa Senhora da Conceição: Eu, Sr.João, Cosme e Amauri Gurgel, decidimos realizar a primeira Caminhada/Via Sacra Ecológica, denunciando o descaso da Caern e da Cosern, por terem nos tirado a Vertente d’água.

Os poderes públicos nunca tiveram interesse em colocar água nas residências. Além da Cosern, que deixa a população sem energia elétrica, mesmo tendo a subestação próxima do bairro. Na década de 80, com a construção da Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, ocorreram os maiores impactos ambientais no Vale do Assú com a construção da barragem e a chegada de grandes empresas nacionais e depois multinacionais para investirem no agronegócio (produção de frutas para exportação). Essas empresas despejavam toneladas de agrotóxicos em suas plantações envenenando as terras do nosso Vale e, consequentemente, nossas principais fontes de água doce: Rio AÇU, Lagoa do Piató e outros corpos hídricos.

No ano de 1989, nós da Sociedade Civil Organizada, criamos o Grupo Ambientalista do Vale do Assu – GAVA, no Centro Regional de Escoteiros do Assu (55 ° Grupo de Escoteiros José Nazareno Fernandes). Em seu Estatuto também tinha a defesa para salvar o conjunto arquitetônico da Cidade; os Casarios edificados em sua maioria ao largo da Igreja Matriz, incluindo a própria Igreja que constitui um conjunto harmonioso e belo a se contemplar. O nosso estatuto foi publicado no Diário de Natal, de acordo com a Lei vigente. São fundadores do GAVA: Ivete Medeiros, Edmilson da Silva, João Marcolino de Vasconcelos (Sr. LOU), Edilson Guilherme, Alfredo Guilherme, Ivan Pinheiro, Aldo Cardoso, Gilvan Lopes e outros.

O Grupo Lagoa Viva foi criado em 2015, também pela Sociedade Civil Organizada, ribeirinhos, e trata-se de um grupo apartidário, ou seja, não somos filiados a nenhum partido político, mesmo sabendo que as decisões impactantes dependem da vontade política. Mesmo assim e diante de tal afirmação, procuramos manter o sentido que juntos e organizados como sociedade, podemos ativar além da política e em prol do Meio Ambiente, do bem comum à todos que é a defesa da Lagoa do Piató.

Fizemos vários atos públicos na cidade e no Anel da Lagoa, convidando todas as Instituições da Sociedade através de ofícios, para denunciar o descaso dos Governos com a nossa Lagoa do Piató. Enviamos um ofício ao Governador Robson Farias solicitando a desobstrução do Canal e que fosse feita uma obra de engenharia com tubulações (manilhas) para ficar com água perene para a Lagoa do Piató dependendo do nível do Rio Piranhas AÇU. Mas, infelizmente ele apenas fez a desobstrução. Na verdade, na verdade, os políticos não querem ver a Lagoa cheia, como me falou o Pescador do Porto Piató, Dioclécio Cosme de Souza. Eles querem a população sempre na dependência. Isso é o que eu imagino aqui do meu Canto.”

Autor: Aldo Cardoso de Lima

Email aldocardosolima@gmail.com

Educador Ambiental

Presidente do Grupo Lagoa Viva

ArtEducador

Presidente do Grupo Celebra-se POESIA.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    POSTS RELACIONADOS