03 Mar 2024 Ellipse ATUALIZADO 12:26

Publicado

13/12/2022

Atualizado

31/01/2024
Publicação

Aprendendo com Poesia

Por Pedro Henrique, poeta e escritor. Bacharel em Direito (UERN), Especialista em Direito Digital (Faculdade Verbo), mestrando em Estudos Urbanos e Regionais (UFRN) e Editor Colaborador do Observatório da Várzea.

A professora, poetisa e escritora assuense Raimunda Gonçalves, autora de “Metamorfose [Cactus, 2021]”, é a idealizadora do projeto “Aprendendo Com Poesia”, que vem sendo desenvolvido no Centro Educacional Dr. Pedro Amorim – CEPA, localizado no bairro Frutilândia. Esse importante e audacioso projeto conta com os seguintes objetivos: i) difundir o trabalho literário e poético dos escritores assuenses; ii) incentivar a valorização dos poetas e poetisas assuenses do passado, bem como dos poetas e poetisas contemporâneos; iii) incentivar o gosto pela poesia e oportunizar o surgimento da nova geração de poetas e poetisas assuenses. A iniciativa, que está completando três meses de existência, já pode ser considerada um sucesso, tamanho envolvimento e interesse dos alunos, bem como pelo engajamento de diversos poetas e poetisas parceiros(as) do Celebra-se Poesia, que se somaram a Raimunda na realização do I Recital Poético, que ocorreu ontem, 12/12, às 14h, no auditório do CEPA.

Raimunda é uma aguerrida lutadora da cultura e das letras no Assú, com destacada atuação no grupo Celebra-se Poesia, onde organizou duas antologias poéticas, são elas: “Coletânea Poemas Diversos [Cactus, 2021]”, e “Elas por elas [Offset, 2022]”. Como membro da Associação Literária e Artística de Mulheres Potiguares, participou ainda da antologia “Mulheres dos Rios [Offset, 2021]”.

No mês de setembro, quando as atividades do projeto iniciaram, Raimunda destaca a sensibilidade da direção da escola, por meio da diretora Antônia Ranicarla da Costa, que está sendo imprescindível para o sucesso do projeto, “desde o início a direção da escola incentivou e apoiou o Projeto Aprendendo com Poesia. Por entender que a arte e a cultura são ferramentas eficazes para facilitar a aprendizagem dos estudantes, além de ajudar na formação cidadã”. Foram realizadas, em setembro, atividades com as turmas do primeiro ao quinto ano, sendo trabalhado com os alunos os conceitos de rima, versos, estrofes, literatura de cordel. “No caso das turmas de primeiro e segundo ano eu fazia a leitura de poemas de poetas e poetisas assuenses, comentava e fazia perguntas. A partir do terceiro ano, dois de cada turma escolhiam um poema para ler para os demais”, relatou Raimunda.

A partir da segunda quinzena de novembro, iniciou-se a preparação do I Recital Poético do projeto, em que foi priorizado o trabalho com os alunos do quarto e quinto anos. “Cada turma ficou com um poeta ou poetisa, dois estudantes de cada turma foram escolhidos pelos professores para recitar”.

Só temos a agradecer a coragem da escritora Raimunda Gonçalves, por encabeçar este grandioso projeto, e desejar vida longa para o “Aprendendo com Poesia”. Sem dúvidas, essa semente plantada e regada no jardim poético desse bairro, que já carrega os frutos em seu nome – Frutilândia – irá reflorestar a Terra da Poesia com uma nova geração de escritores e escritoras. A poesia “frutilandiense” é uma arma potente. Anotem isso que estou lhes dizendo!

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    POSTS RELACIONADOS