15 Apr 2024 Ellipse ATUALIZADO 18:44

Publicado

28/03/2024
Religioso

D. João e D. Francisco: Bispos recém-empossados celebram a Missa dos Santos Óleos

D. João e D. Francisco: Bispos recém-empossados celebram a Missa dos Santos Óleos

ARQUIDIOCESE DE NATAL

Quebrando a tradição, D. João Santos Cardoso antecipou a Missa dos Santos Óleos para terça-feira (26/03).

Com a catedral repleta de fiéis, seminaristas, padres e diáconos, o Arcebispo Metropolitano deu início à Celebração Eucarística, pontualmente, às 17h.

Na sua homilia disse o quanto é importante a unidade do clero. Afirmou que o sacerdote não pode perder de vista a Unção do Espírito Santo que lhe foi conferida no dia da ordenação presbiteral para que não caia no vazio e venha se tornar um funcionário clerical. Reforçou que o padre não pode viver o seu ministério de forma dupla. Também pediu para que os fiéis leigos não apenas critiquem seus pastores, mas os ajudem a viver a vocação, DOM de DEUS.

DIOCESE DE SANTA LUZIA DE MOSSORÓ

Em Mossoró, D. Francisco Sales iniciou a celebração às 8h30.

Esperava-se uma catedral mais volumosa.

Na homilia, D. Sales falou em unidade do clero. Disse que o sacerdote não pode viver o seu ministério distante do povo e afirmou que o egoísmo sufoca a vocação. Também destacou a importância da fidelidade do padre à Cristo e à Igreja.

Ambas as falas são pertinentes e dizem muito sobre como os bispos estão vendo a Igreja local. Mas não apenas estão tirando suas conclusões, estão dispostos a colaborar com a renovação da grei, a começar pela conversão dos ideais pessoais que colocam em primeiro lugar os próprios interesses e em segundo plano o Cristo ao qual não se pode desviar o olhar.

O perfil dos bispos citados, recém empossados, é de quem escuta, reflete e age conforme as demandas e necessidades do povo de Deus.

MISSA DOS SANTOS ÓLEOS

Durante a Semana Santa, os fiéis católicos em todo o mundo participam de uma série de celebrações litúrgicas que relembram os eventos cruciais da paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo. Entre essas celebrações, a Missa dos Santos Óleos marca o momento em que os óleos sagrados do batismo e da unção dos enfermos são benzidos pelo bispo e o óleo do crisma é consagrado pelo bispo para uso nos sacramentos ao longo do ano.

A Missa dos Santos Óleos, que ocorre na Quinta-feira Santa pela manhã, reúne os sacerdotes, diáconos e fiéis da diocese para celebrar a comunhão e renovar seus votos sacerdotais. Durante esta missa solene, dois óleos são abençoados pelo bispo: o Óleo dos Enfermos e o Óleo dos Catecúmenos e o óleo do Santo Crisma é consagrado.

O Óleo dos Enfermos é utilizado no sacramento da Unção dos Enfermos, oferecendo conforto espiritual e cura física aos doentes e aos moribundos. O Óleo dos Catecúmenos é usado no sacramento do Batismo, simbolizando a purificação e a preparação espiritual daqueles que estão prestes a entrar na família da fé cristã. O Santo Crisma, por sua vez, é usado em três sacramentos: o Batismo, a Confirmação (Crisma) e a Ordenação Sacerdotal e a Consagração Episcopal, representando a plenitude do Espírito Santo e a incorporação dos fiéis na vida e na missão da Igreja.

As Escrituras Sagradas oferecem diversas referências que nos ajudam a compreender o profundo significado espiritual dos óleos sagrados utilizados na Missa dos Santos Óleos. Uma passagem especialmente relevante é encontrada no Evangelho de Lucas (Lc 4, 18-19) onde Jesus se identifica como o Ungido pelo Espírito Santo para proclamar a libertação aos cativos, a recuperação da vista aos cegos e a libertação dos oprimidos:

“O Espírito do Senhor está sobre mim, pois que me ungiu para evangelizar os pobres, enviou-me a curar os quebrantados do coração, a pregar liberdade aos cativos, e restauração da vista aos cegos, a pôr em liberdade os oprimidos, a anunciar o ano aceitável do Senhor.”

Essa passagem nos lembra que os óleos sagrados abençoados na Missa dos Santos Óleos são um sinal tangível da presença e do poder do Espírito Santo na vida da comunidade cristã. Assim como Jesus foi ungido pelo Espírito Santo para realizar sua missão redentora, também somos ungidos com os óleos sagrados para vivermos nossa vocação como discípulos de Cristo e testemunhas de seu amor no mundo.

Além da bênção dos óleos sagrados dos catecúmenos e dos enfermos e a consagração do óleo do crisma, a Missa dos Santos Óleos é também um momento para os sacerdotes renovarem seus votos sacerdotais diante do bispo e da comunidade reunida. Esse ato solene de renovação é uma oportunidade para os ministros ordenados reafirmarem seu compromisso com o serviço ao povo de Deus e com a missão da Igreja de anunciar o Evangelho a todas as nações.

Neste período sagrado da Semana Santa, que a Missa dos Santos Óleos nos lembre da importância dos sacramentos em nossa vida espiritual e da necessidade contínua de renovarmos nosso compromisso com o ministério e com a missão da Igreja. Que possamos ser ungidos pelo Espírito Santo para proclamar a mensagem do Evangelho e testemunhar o amor redentor de Cristo em nosso mundo necessitado. Amém.

(CNBB, 2024)

Estamos observando…

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    POSTS RELACIONADOS