27 Feb 2024 Ellipse ATUALIZADO 20:36

Publicado

14/11/2022

Atualizado

31/01/2024
Publicação

TRE provoca mudanças na Câmara de Vereadores de Ipanguaçu

Por Silvino Júnior, graduando em jornalismo (UERN), Assistente de Planejamento da Produção (SENAI) e Editor Colaborador do Observatório da Várzea.

A cassação do Prefeito de Ipanguaçu, Valderedo Bertoldo, julgado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), vai provocar uma dança das cadeiras na Câmara Municipal da cidade. Yuri Feldman, que era suplente de vereador, também teve o seu registro cassado neste processo. Diante disso, o tribunal determinou que houvesse uma retotalização dos votos. Com esse cenário, o vereador Josimar Lopes, que é do PSB, mesmo partido de Yuri, perde a vaga e quem assume no lugar é o primeiro suplente do Progressistas, o jovem Nestor Neto.

Yuri Feldman foi o 8° mais bem votado da cidade a vereador em 2020, mas não conseguiu atingir o coeficiente eleitoral, a falta de 24 votos o impediu de ter sido eleito. Ele atuou como Coordenador Geral da campanha de Valderedo ainda em 2016 e ao longo desses 6 anos de gestão, exerceu um papel de destaque no governo, passando pelos cargos de Chefe de Gabinete, Tesoureiro Municipal e Secretário adjunto de Saúde.

As mudanças na Câmara não param por aí. Jefferson Santos, que é o atual Presidente da casa legislativa, se torna o Prefeito interino. Com a vaga em aberto de forma temporária, Luzineide Fonseca assume como vereadora em seu lugar e será a única mulher dentro do legislativo.

A entrada de Nestor e Luzineide turbina o nome de Remo Fonseca, que é pré-candidato a prefeito pela oposição e permite ele ter maioria na Câmara com 6 vereadores, já que ambos são aliados de Remo e devem se unir com os outros quatro colegas da câmara que integram o bloco oposicionista, Júnior Alcântara, Fônseca, Silvano Lopes e Ray das Pedrinhas.

Estamos observando…

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    POSTS RELACIONADOS