27 Feb 2024 Ellipse ATUALIZADO 19:33

Publicado

02/08/2023

Atualizado

31/01/2024
Pendências

Pendêncas: estudantes do distrito do Munlungu ficam mais uma vez sem transporte escolar

Por Izabely Rodrigues, licenciada em Química pela UFRN, professora da rede privada e Editora Colaboradora do Observatório da Várzea

Estudantes do município de Pendências, residentes do distrito de Mulungu, ficam mais uma vez sem acesso aos ônibus que realizam o transporte dos alunos da educação básica das redes municipal e estadual. Dessa vez, a causa da ausência do transporte está relacionada com a péssima qualidade e manutenção nos ônibus escolares do município. Em razão disso, os ônibus quebram constantemente.

Um dos maiores problemas enfrentados pelos estudantes pendencienses, seja de educação básica ou de ensino superior, é a precariedade do transporte, ônibus quebrados, sem janelas, para-brisa e sem freio. Para além disso, a superlotação também é um dos problemas relatados pelos estudantes há anos.

As frotas de ônibus são insuficientes, a Secretaria Municipal de Educação não acompanha o crescimento do número de alunos em nossas redes de ensino, muito menos a demanda de alunos que necessita do transporte escolar.

Mais uma vez, estudantes de Pendências saem prejudicados pela falta de planejamento e de responsabilidade da gestão municipal junto à Secretaria de Educação.

Nos últimos dias, o prefeito participou de um programa no qual afirmou que Pendências anda muito bem. Ora, se Pendências anda muito bem, com os nossos estudantes sendo desrespeitados todos os dias, imagine se andasse mal? O que a gestão ainda não aprendeu é que o retrocesso de um município ocorre por diversos fatores, mas a desvalorização da educação e dos estudantes é um dos principais.

A Secretaria de Educação dorme sonos profundos, e têm sido invisíveis as reais demandas da educação do município. Nossos estudantes perdem mais alguns dias de aula, mas o salário e alta remuneração dos que fazem a Secretaria de Educação de Pendências não atrasam um único dia e não perdem um único real.

Estamos observando…

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    POSTS RELACIONADOS